Na escuridão da noite - Kathryn Smith

Título: Na escuridão da noite
Autor(a): Kathryn Smith
Editora: Planeta, selo Essencia
Páginas: 398
Classificação: 5. (Ótimo)

Wynthrope deu uma lambidinha no glacê que ficara em seu garfo. Moira sentiu um arrepio. Sem terminar o bolo, ele pôs o prato de lado.
— O fogo está muito forte para a senhora, Lady Aubourn? — perguntou ele com suavidade e polidez.
— Não, senhor Ryland, estou muito bem.
— Perguntei porque parece que a senhora está sentindo calor. Está ruborizada.
— Acho que o senhor está sendo impertinente, senhor Ryland. — E ela estava gostando disso.
— Sem dúvida está certa, mas acaba de me lembrar de uma coisa, minha cara.
— Oh! E o que é?
— A senhora ainda me deve um beijo, e se insistir em me olhar como se quisesse me envolver em cobertura de chocolate, é melhor que esteja pronta para tirá-la de mim.
Os lábios de Moira se entreabriram, mas dele não saiu nenhum som. Ela só conseguia ficar parada ali, encarando-o, ardendo da cabeça aos pés.
Um leve rubor lhe subiu ao rosto, enquanto ele fixava o olhar em sua boca.
— Por Deus, senhora! - murmurou ele. — A senhora me faz desejar que me cubram de glacê de chocolate.

O ano: 1818, o lugar: Londres. Somos convidados a conhecer a estória da aristocracia britânica da qual Moira Tyndale, uma viúva recatada e Wyntrope Ryland, o maior libertino da cidade fazem parte. Tudo começa num baile quando Wynthrope é desafiado a convidar uma das únicas mulheres com quem ele ainda não se envolveu, Lady Tyndale, para dançar. O espanto de Moira é evidente quando percebe que ele não está interessado em sua jovem e bela irmã e sim, nela mesma. O que um homem como ele poderia querer dela? Wynthrope sabe exatamente o que quer; um beijo. Por baixo da fachada recatada de Moira, ele sabe que se esconde uma mulher encantadoramente doce.

É assim que se inicia a narrativa de Na escuridão da noite. O livro está cheio de tiradas sarcásticas e provocações como à citada ali em cima. Os diálogos são inteligentes e audaciosos e somos apresentados a vários personagens que enriquecem a trama. Os capítulos nos permitem ver a estória pela visão de casa um dos protagonistas, mesmo sendo narrado em terceira pessoa. 

Moira Tyndale é uma viúva dedicada a encontrar um bom marido para sua irmã mais nova, Minerva. Por ser mais velha, Moira acredita que nunca encontrará alguém em quem confiar e amar. Os fatos mudam quando ela conhece o libertino da cidade e sabe que no fundo, ele é um bom homem. Wynthrope Ryland é um homem charmoso. Por trás da fachada zombeteira e divertida, porém, Wynthrope Ryland é um homem cheio de segredos. Anos antes, ainda jovem e ingênuo, envolveu-se com um homem que lhe serviu como exemplo paterno que acabou se mostrando um canalha chantagista. Agora ele está de volta para cobrar alguns “favores” de Wynthrope que obrigado a encarar seus fantasmas do passado e encurralado em sua decisão: deve ceder a proposta do chantagista e proteger sua família ou negar e ser fiel á doce Moira? Como viver com a culpa de prejudicar seu próprio sangue, como olhar para Moira sabendo que traíra sua lealdade? 

Os personagens são super legais! Moira tem amigos incríveis, desde Octavia – cunhada de Wyntrhope – a Nathaniel, seu amigo gay. A irmã de Moira é meio invejosinha e irritante, mas no final do livro ela se torna aturável. Os irmãos Ryland são homens bons, também. E Wynthrope é atraente demais para um mero personagem. Não é justo, haha.
 
Na escuridão da noite é um livro muito bom, gente! A temática é bem legal, adoro livros que testem a lealdade, os princípios e o amor das pessoas. Mostrando que existem circunstancias e circunstancias. Eu mesma fiquei dividida quanto a qual decisão Wynthrope devia tomar. Sou bem próxima do meu irmão, então não sei se abdicaria da segurança dele por um amor, mesmo que fosse realmente amor. É um romance historico (que eu amo!) divertido, sarcástico, doce, com ação e bem escrito. Adorei!

10 comentários:

Danniele disse... [Responder comentário]

Quero ler!!
Mais um livro que entra na minha lista.
Culpa sua, Lu! Que faz essas resenhas ótimaaas ♥
Beijos :*

PamFardin disse... [Responder comentário]

Adoro romance histórico e adoro Londres! Se juntou tudo em um livro só, quer dizer então que o livro é marvilhoso né? rsrs

Beijos
aritmeticadasletras.blogspot.com

Jovens Leitoras disse... [Responder comentário]

Já tinha ouvido falar do livro, aliás, tinha apenas visto a capa, não sabia do que se tratava.
O livro parece ser bem legal, também gosto desses que testam lealdade e tal.
Adorei a resenha!

Beijos (:

Ana Ferreira disse... [Responder comentário]

Olá, Lu! Como vai?
Já deu para notar o quanto você gosta de romances históricos, já é comum ver resenha de livros do gênero por aqui.
Só pelo diálogo bem-humorado que nos foi disponibilizado ao início da resenha, pude notar o quão leve, o quão encantador o livro parece ser.
Também não sei pelo que optaria no lugar de Wynthrope, não é uma decisão fácil, realmente.
E ahhh, tive sim a alegria de ler "Belezas Perigosas", encontrei-o uma vez em promoção, a R$22,00, se não me engano.
Já li toda a saga, sendo os dois últimos pela internet. "Anjos Rebeldes" ainda não teve seu preço abaixado, mas vale muuuuuuuuuuuito a pena haha Espero ansiosamente pela publicação de The Sweet Far Thing.
Se você quiser o link da comunidade em que eu os li, é só pedir.

Beijinhos,
Ana - Na Parede do Quarto

Thayná disse... [Responder comentário]

Oi Lu! (Posso te chamar assim?)
Então, eu acho o fato do Doctor mudar é o que consegue dar o frescor à série. Não posso dizer sobre a série clássica, mas, na atual pelo menos, são atores tão bem escolhidos, que você consegue sempre ver um "Doctor" diferente e se encantar, sabe? É cada um do seu jeito, mas no fim, é sempre o mesmo. Acho que te confundi mais um pouquinho *3*
Falando sobre este livro, fiquei absurdamente encantada pela narrativa! É tão diferente do que você vê por ai, que chega a dar um certo alívio em ver que as coisas, principalmente a literatura atual, não são iguais. Consegui sentir toda a perspicácia de Ryland e me identificar com Moira, apesar dos poucos parágrafos. Vou colocá-lo na minha wishlist!

Beijos!

Aline Lopes disse... [Responder comentário]

Oi
adorei a resenha, realmente parece ser um livro muito bom! Gosto de romances históricos e este tanto pela resenha quanto a sinopse parece que promete. Fiquei super curiosa para ler!
Obrigada por seguir e comentar, já estou seguindo e sempre que puder estarei visitando.
Beijos.

Books e Desenhos

felipe leon disse... [Responder comentário]

O livro deve ser muito bom , ainda mais que tem Londres como pano de fundo ...
http://fleonandthecity.blogspot.com/

ka macedo disse... [Responder comentário]

Mooorro de vontade de ler esse livro, me lembra aqueles da Patricia Cabot que eu tanto amo! Já quase comprei-o váarias vezes, mas sempre acabo pegando outro :/
Tinha esquecido o quanto quero lê-lo até ver sua resenha. Vou marcar ele na cabeça e lembrar de dar certa prioridade da próxima vez que for na livraria :D

Beijoos
Minha Bagunça.

Jaqueline Silva disse... [Responder comentário]

Que resenha ótima, fiquei com muita vontade de ler esse livro.

Fiquei feliz com a sua visita e já estou seguindo aqui, adorei o lugar :)

Beijo

Francielle Couto disse... [Responder comentário]

Olá! :)

Queria retribuir a visita... agradeço o tempo e espero poder vê-la mais vezes lá em meu blog. Sempre em dia de tempo livre irei passar aqui, pode deixar. ;) Seu blog é muito bacana, super completo e bem organizado... parabéns! \O

Quanto a resenha... hm, gostei bastante. Conhecia o livro mas só nas entrelinhas, e até então nunca tinha lido nada a fundo sobre ele. A capa é fofa demais, embora eu não curta muito fotografias assim como design, mas a temática é bacana e tenho certeza que a leitura vale muito a pena. Adorei!

Um abraço.
http://universoliterario.blogspot.com/

Postar um comentário

Os comentários serão retribuidos em seu blog, desde que não sejam de carater apenas de divulgação. Comente o que realmente achou! Obrigada :)