A rainha da fofoca - Meg Cabot

Título: A rainha da fofoca
Título original: Queen of babble
Autor(a): Meg Cabot
Editora: Galera Record
Numero de páginas: 430


Nunca fui essa fã fervorosa da Meg Cabot, daquelas que a chamam de Diva e consideram tudo que ela escreve uma dádiva divina. Primeiro, porque eu realmente gostava dela, mas nunca consegui ver nada extraordinário em sua narrativa; e segundo, porque eu achava tudo meio bobo. Vaiver eu fiquei com impressão erradoa com Diário da princesa (nunca me agradou livros escritos em forma de diário, acho um nhenhenhém que merece ficar guardado nas paginas de um caderno só pra quem o escreveu, ler) e toda aquele “eu fiz isso, eu fui lá, eu sofri aquilo”. 

Apreciei O garoto da casa ao lado no auge dos meus 13 anos, mas depois disso, fui perdendo o interesse. Alguns anos depois eu decidi arriscar com a Cabot de novo, mas talvez por implicância besta, deixei o livro criar poeira e ficar esquecido na estante. Devia ter 15 ou 16 quando li A rainha da fofoca, mas lembro que me perguntei porque deixei aquele livro tão sozinho, quando tudo que ele precisava era ser lido sobre uma ótica diferente. Os livros da Meg são livros leves, livros bonitinhos, livros pra divertir. E qual personagem de chick-lit não é atrapalhada, exagerada, insegura? Não eram falhas da autora, como eu achei, foram escritos para serem assim: personagens com vertentes imperfeitas, como as nossas!

Agora que já sabem a temática do livro, o estilo leve e sem reflexões ou morais da escritora, deixem eu convencê-los que A rainha da fofoca é uma ótima pedida pra um dia ocioso. 

Lizzie Nichols é o exemplo perfeito do nome do blog; ela gosta de falar. Ela não só gosta de falar, como ela é daquelas que sempre se mete em confusão por falar demais. Mas agora as coisas vão dar certo, pois ela está indo pra Londres para visitar seu namorado inglês. O único problema é que ela tem uma monografia para fazer, um prazo pequeno e, ah, não se lembra de como o namorado é. 

Os personagens secundários contribuem para a diversão, na hora da leitura, colocando Lizzie em situações hilárias. A melhor amiga de Lizzie, Shari e seu namorado Chaz, está em Paris há algumas horas de trem de distancia e é em uma dessas viagens que ela conhece um certo francês gracinha (porque caras de outros países são sempre mais charmosos? So unfair.) que me fez gostar ainda mais da história! Os personagens seguem a linha do previsível, mas divertido, de Meg Cabot. Não é um livro que surpreende e sim um que você provavelmente sabe o que vai acontecer, com quem a protagonista vai ficar, mas é uma leitura agradabilíssima, da mesma maneira. 

No final da cada capitulo há um pequeno paragrafo da monografia de Lizzie e no inicio de cada, uma pequena citação. A narrativa é veloz, fluida e cheia de diálogos. Aliás, mesmo quando são os pensamentos de Lizzie que estão sendo relatados, parecem diálogos; parece que ela está nos contando sua história, aproximando o leitor e criando um vinculo. É extremamente divertido estar na cabeça de Lizzie e ver seus pensamentos; é como se ela não tivesse papas na língua nem no pensamento, sempre diz o que pensa e sempre tem um comentário instantaneamente. Claro que em várias passagens ela é tão atrapalhada e ingênua que chega a irritar e alguns personagens são tão babacas que dá vontade de socar, mas isso já é comum em livros com essa temática.

Apesar de ser uma trilogia, se você estiver com o orçamento curto e não poder comprar os três livros em curto período de tempo, não tem problema! Faz anos que li e não sinto falta, porque o final (que final caliente foi aquele? Oh, sweet lord...) não deixa nenhuma grande surpresa ou lacuna. Aliás, acho que se tivesse terminado ali, no primeiro volume, eu não teria sentido falta e só comprarei os outros quando estiver precisando de uma boa  dose de diversão.

A rainha da fofoca é o típico chick-lit teen, leve e despretensioso sem grandes ensinamentos, que tem compromisso exclusivo com a diversão do leitor e cumpre esse papel com maestria. 

Classificação: 
4 de 5. (Muito bom)

26 comentários:

Clarisse de Andrade Gomes disse... [Responder comentário]

Nunca li um livro da Meg Cabot por achar que era muito "bobinho" também, sei lá, sempre me deu essa impressão! Mas valeu a dica desse livro, as vezes precisamos de livros que apenas nos divirta, sem compromisso com algo a mais.

Beijocas,
www.fashionistaloves.com

Tais Bruna Castro disse... [Responder comentário]

Ao contrário de você eu sempre fui fã dos livros da Meg desde quando li "O diário da princesa" na escola quando era pequena.
Infelizmente ainda não tive a oportunidade de ler essa série, mais espero ter em breve.

bjs
Tais
http://www.leitorafashion.com.br

Karine Marinho disse... [Responder comentário]

Eu adoro esse livro, sou mega fã da Meg, não consigo evitar kkkk' *---* Pena que os livros dela são muiiito caros, então... :/ Adorei a resenha :)
Beijos,K.
Girl Spoiled

Michelle' disse... [Responder comentário]

Oi Luana!
Primeiro gostaria de me desculpar pela sumida que eu dei por aqui, ando sem tempo pra nada ultimamente, mas vou tentar me organizar mais.
Bom, eu adoro a Meg, a considero uma de minhas escritoras favoritas, mas não acho que tudo que ela escreve é fabuloso, não gostei nada de Todo Garoto Tem.
Ainda não tive a oportunidade de ler A rainha da fofoca, tenho bastante vontade, mas ainda não surgiu uma boa oportunidade (lê-se promoção), para comprar o livro.
Eu adoro essa coisa que ela tem de nos fazer gostar de suas personagens, mesmo tudo sendo parecido, e a escrita divertida que ela tem, mesmo em livros menos 'comédia romântica', como a série A mediadora.
Enfim, pretendo ler algum dia, mas não é uma prioridade como costumava ser.
Adorei a resenha
Beijinhos
Michelle, Minha Bagunça

Renata Leite disse... [Responder comentário]

Ai, toda vez que vejo esse livro eu não me aguento. Nunca li nada da Meg, mais dizem que seus livros são ótimos.
Tenho muuita vontade de ler essa série, melhor ainda, curiosidade...
Adorei a resenha ~~

Beijos ^^

Julia disse... [Responder comentário]

Já fui uma fã inveterada da Meg, sim, a ponto de chamar ela de diva, haha, mas aí aos poucos fui lendo outros livros dela e fui achando tão bobos quanto aqueles filmes da Disney que a gente gostava de assistir - lembrei do Diário da Princesa agora.
Mas aí tive uma vontade infinita de ler esse livro e comprei numa feira. Não foi tudo aquilo que eu achava que seria, mas provou ser o melhor de todos os outros que eu li dela. Ouvi dizer que o final da trilogia é decepcionante, mas vamos ver como vai ser, não é?
Beijos Lu!
The Books Thief

Eduarda Menezes disse... [Responder comentário]

Ahh que feliz em saber que o livro é uma fofura! :) Estou naquela época sem comprar e esse juntamente com a sua continuação, foram dois dos últimos que comprei, naquela super promo do Submarino, no dia do consumidor; os dois estavam por volta dos R$9,00, cada!
Adoro livros assim, divertidos e despretensioso. Acho que tem horas e horas para cada gênero literário, e chick-lits, comédias românticas em geral são ótima pedida para momentos de descontração.
Já gosto da Lizzie, desde a resenha. ^^
Também não sou tão fã inveterada da Meg, mas gosto bastante dos livros dela em geral. Porém, nunca me interessei pela série da Princesa, e nem por aquela tão falada da Mediadora.
Beijão, Lu!

Lendo e Comentando disse... [Responder comentário]

Oi, Lu!

Nunca li nada da Meg... Então, aproveitei uma promo no submarino e comprei esse livro pra assim, finalmente, ler algum livro da "diva" né, hehe. Eu confesso que estava com um pouco de medo, porque o nome desse livro me espanta um pouco... Mas, felizmente tenho visto opiniões bem positivas por aí, como as sua! ;) Realmente, primeiro a gente tem que entender 'o propósito' do livro. Se é um chick lit já devemos esperar algo mais leve, divertido e sem reflexões como você disse. Chick Lit não é o meu gênero favorito, mas frequentemente procuro um livro assim pra ler, às vezes é necessário né? Pra descansar a cabeça. Bom saber que "A Rainha da Fofoca" cumpre seu papel e diverte o leitor. Espero curtir quando ler. :]

Beijos,
Amanda — Lendo & Comentando
^_^

Natalia Dantas disse... [Responder comentário]

Ainda não li nenhum livro da Meg, mais pela boa parte dos livros possuii uma temática diferente creio eu que sejam legais para serem lidos :D

ótima resenha!
Beijos ;*
Natalia. http://musicaselivros.blogspot.com.br/

Bianca Karina disse... [Responder comentário]

Já li esse livro há muito tempo, há uns três anos atrás e não consigo me lembrar como foi a leitura. Me recordo de poucas partes do livro, a leitura em si não deve ter sido tão satisfatória já que não me lembro direito, apesar do tempo que faz. A resenha está ótima!

Beijos :)

Jacqueline Braga disse... [Responder comentário]

Oi Lu
Não sou fãzona da Meg, até porque até hoje só li um livro: cabeça de vento e não achei lá aquelas coisas. Mas resolvi dar uma chance e comprei uma cambada de livros na promoção do sub (inclusive todos os 10 do Diário da Princesa) e comprei esse tmb, mas não é uma leitura urgente. Gosto de livros divertidos e com personagens engraçadas, com tanto que elas tenham conteúdo, porque tem alguns chicl-lits que peloamor!!
Essa história de monografia rende uma história realmente kkkkkkkk
bjs

Vício de Cultura disse... [Responder comentário]

Eu amo a Meg Cabot, e passei a gostar dela ainda mais depois que a conheci em 2009, a mulher é incrível!
Para mim o melhor livro dela é o "A Rainha da Fofoca" e assim como gosto do livro, eu amo a trilogia. Você necessita ler os outros e digo mais, quando finalmente fizer isso vai ver a reviravolta que a história deu, no fim do terceiro livro você já não acredita que no primeiro e Lizzie estava conformada com o que aconteceu, chega não posso mais falar! hahaha

Beijão
Will
Vício de Cultura

Thaís Varine disse... [Responder comentário]

Nessa promoção que teve na submarino tive a oportunidade de comprar vários livros da meg por um preço mais em conta e posso garantir que aproveitei para comprar todos os que eu queria e não tinha. Rainha da fofoca 1 e 2 foi um deles. Assim que eu diminuir significamente minha lista de livros a ser lidos eu vou dar uma chance a eles... ou até mesmo passá-los na frente num dia ocioso ;D


Beijos

Julie Neves disse... [Responder comentário]

Comprei os três de uma vez, mas ainda não li. Ouço maravilhas sobre ela!
Ainda bem que eu li sua resenha, estava em dúvidas sobre ele ser minha próxima leitura, e estou procurando livro leves assim *-*

Beijos,
Julie Neves
www.booksjournal.org

Luara Cardoso disse... [Responder comentário]

Oi Lu!
Eu também nunca fui muito fã da Meg, acho que só peguei os livros errados dela para ler.
Mas sobre essa série, eu tenho que dizer: todo mundo só fala maravilhas a respeito dela. Até teve uma promoção na Submarino esses dias com todos os livros, mas não pude comprar. :( Uma pena.

Um beijo,
Luara - Estante Vertical

Raquel disse... [Responder comentário]

Eu gosto bastante dos livros da Meg Cabot :)
"Acabei" de comprar esse livro no submarino, estava uma pechincha! hahaah Mas só comprei o primeiro e gostei de saber que não ficarei ansiosa para ler os outros dois heheh e também aproveitei para comprar quase todos do O diário da princesa, há anos que quero lê-los.
Acho que vou pular a leitura que seria a próxima e ler A rainha da fofoca porque estou muito estressada e preciso rir um pouco heheheh

Pollyanna disse... [Responder comentário]

Bela resenha!
Gostei bastante e tenho muita vontade de ler este livro. A capa é bem diferente né?
Não li nehum livro dessa autora e com certeza este será o primeiro!
Beijos

http://pollymomentos.blogspot.com.br/

Aione Simões disse... [Responder comentário]

Oi Lu!
Eu concordo com você que os livros têm histórias bobinhas (se a gente for realmente parar pra analisar), além de que as personagens são mesmo inseguras e, muitas vezes, irritantes por conta disso.
Mas o que me faz chamá-la de diva é sua capacidade incrível de escrever histórias tão deliciosas de serem lidas. Por mais que a história em si não seja lá essas coisas, o jeito que ela escreve é tão único e característico dela, que nos faz ler sem conseguir parar. É mais ou menos o que me agrada no Nicholas Sparks também: muito mais do que a história, é a qualidade da narrativa.
Enfim, comprei esse livro há pouco tempo no submarino (ele e o segundo estavam em promoção) e estou doida pra lê-los, muitos consideram a melhor série da Meg!
Acho bom quando os livros terminam sem necessitar da continuação!
Beijão!

Bárbara Murat disse... [Responder comentário]

Também não idolatro a Meg por seus livros, mas gosto bastante deles. Não acho que pra um livro ser bom precisa ter aqueeela estória; gosto de livros leves e divertidos, que são vistos como bobinhos, as vezes. Alias, na maioria das vezes são mesmo, mas livros assim geralmente me prendem e me divertem, as vezes isso basta.
Adorei sua resenha! Não tinha muita vontade de ler o livro, mas agora fiquei curiosa.

Beijos.

Danni disse... [Responder comentário]

Oi, Lua!
Eu meio que idolatro um pouco a Meg... hii Principalmente porque ela escreveu "Ela foi até o fim" <3 Um dos meus livros favoritos!
Quanto a "Rainha da fofoca", eu tenho mas ainda não li, mas me parece ser um daqueles livros fofos e bonitinhos como você disse.
A Meg é ótima em escrever cena hot HUAHAUAHA
Adorei sua resenha, Lua *-*

Beijos :*

Clarisse Cunha disse... [Responder comentário]

Omg, como assim ela não lembra do namorado? rs

Tbm fico com o pé atrás por causa de todo esse frisson que as meninas fazem por causa de "Diários", já ouvi blogueiras dizendo que é maçante e infantil.

Eu gosto muito dos livros históricos dela, como Patricia Cabot. Meu preferido é "Rosas de Inverno", personagem rebelde e cheia de opinião.

Tomara que o livro seja tão bom como vc falou que é.

XOXO, da Lisse

Nathalia disse... [Responder comentário]

Olá :D

Eu já li esse livro e adoro! É bem o que você falou. Também não acho a Meg uma diva e tudo mais. Li o terceiro faz pouco tempo e amei! A Lizzie é uma personagem bem engraçada e as reviravoltas podem te surpreender :)


Beijos
Nathalia Duarte
www.mentalmorfose.com

Luana Farias disse... [Responder comentário]

Eu realmente gosto de livro em forma de diário e o da princesa eu adoro mas é uma que não seja nem metade da capacidade da Meg naquela séria pois ela é bem mais, que bom que você gostou dela nesse livro.

Bjs

disse... [Responder comentário]

Hey Lu!
Eu gosto muito da Meg, acho ela realmente boa no que faz, e seus livros realmente se prezam a proposta: nos divertir.
Mas eu prefiro mais os romances, que ela assina como Patrícia Cabot, do que os chick-lits haha Parece até outra pessoa escrevendo, igualmente talentosa, mas por causa da temática diferente, tudo muda.
Eu quero ler esse livro, mas igual a você, sem pressa. Gosto muito de chick-lits para ler naqueles momentos de cabeça cheia (principalmente em época de provas), quando uma leitura mais complexa me deixaria mais estressada ainda.
Beijão

Ana Ferreira disse... [Responder comentário]

Lu,
Assim como você, também não sou dessas que idolatra Meg Cabot, pois muitos dos textos que li dela achei bobos, meio fúteis e imaturos, mas me diverti bastante, na maior parte deles.
Tenho uma amiga que adorou "Rainha da Fofoca" e me contou a história toda dele. Ainda li alguns trechos e percebi uma escrita um pouco mais adulta do que a de seus teens normais e gostei da diferença.
É improvável que eu o compre, mas se alguém quiser me experimentar um dia, lerei de bom grado :)

Beijo!
Ana - Na Parede do Quarto

Caline disse... [Responder comentário]

Esse livro é ótimo para se divertir principalmente depois de algumas leituras mais tensas.
Livros assim não tem enredos incríveis e histórias perfeitas e emocionantes. Eles são feitos só pra nos divertir mesmo por isso as "falhas" e previsibilidades devem ser deixadas de lado, dessa forma a leitura será bem mais proveitosa.

Beijos
Caline - Mundo de Papel

Postar um comentário

Os comentários serão retribuidos em seu blog, desde que não sejam de carater apenas de divulgação. Comente o que realmente achou! Obrigada :)